Insígnia de Cone Sul - Ramo Pioneiro

Insígnia de Cone Sul - Ramo Pioneiro

PROGRAMAÇÃO DE VIAGEM / INSÍGNIA CONE SUL - RAMO PIONEIRO Faz parte do espirito do Ramo Pioneiro fazer viagens de com isso conhecer novos lugares, culturas distintas e realidades diferentes. Uma das grandes oportunidades que temos é de visitar outros países. Os projetos de viagem são os que mais servem para cobrir vários campos, já que a viagem pode compreender atividades de natureza e serviços, mesmo que essas atividades não tenham necessariamente a configuração de um projeto. Este projeto visa a viagem para a Argentina, mais especificamente na cidade de Buenos Aires, numa previsão de viagem para a ultima semana de janeiro de 2015. Roteiro Argentina, oficialmente República Argentina, é o segundo maior país da América do Sul em território e o terceiro em população, constituída como uma federação de 23 províncias e uma cidade autônoma, Buenos Aires. É o oitavo maior país do mundo em área territorial e o maior entre as nações de língua espanhola, embora México, Colômbia e Espanha, que possuem menor território, sejam mais populosos. Buenos Aires é a capital e maior cidade da Argentina, além de ser a segunda maior área metropolitana da América do Sul, depois da Grande São Paulo. Ela está localizada na costa ocidental do estuário do Rio da Prata, na costa sudeste do continente. A conurbação da Grande Buenos Aires, que também inclui vários distritos da Província de Buenos Aires, constitui a terceira maior aglomeração urbana da América Latina, com uma população de cerca de 13 milhões de pessoas. Turismo A cidade conta com o Aeroporto Internacional de Ezeiza (situado a 35 quilômetros da cidade) e com um aeroporto doméstico, o Aeroparque Jorge Newbery. É servida pelo terminal rodoviário de Retiro, de onde partem e chegam linhas de ônibus (autocarros) para todas as regiões do país e para cidades do Chile, Peru, Bolívia, Paraguai, Uruguai e Brasil. Conta ainda com ferry-boats que a conectam com as cidades de Colônia do Sacramento e Montevidéu , no vizinho Uruguai. Fica a 1630 quilômetros ao norte de outro importante destino turístico argentino, a cidade de Bariloche. Os shows de tango são um dos principais atrativos da cidade, até porque constituem uma das características mais afamadas da cultura argentina. São muitas as casas de espetáculos que apresentam shows variados de dança e música, muito procurados por quem faz turismo na cidade. Clima A época em que mais chove é no verão, quando se desenvolvem tormentas às vezes muito intensas, fazendo com que enormes quantidades de água caiam em pouco tempo. Os verões são quentes, com uma média em janeiro de 24,5 °C., a elevada umidade desta época torna sufocante o tempo. Moeda Atualmente, a moeda circulante na Argentina é o Peso Argentino (ARS), sendo que a o valor de cambio calculado no dia 16/09/2014 mostra que 1,00 BRL (Real) equivalem a 3,61 ARS. O limite máximo para entrar e sair do Brasil é de 10.000,00 BRL, em moeda nacional ou estrangeira, em dinheiro vivo ou em cheques de viagem, sem precisar declarar a receita federal. Recomenda-se a utilização de cartões de credito internacional. Transporte No local há a possibilidade de aluguel de carro, mas não é recomendado devido ao grande fluxo de veículos passando raiva no transito. É recomendado a utilização de serviços de táxi, devido a sua segurança, facilidade e ao baixo preço cobrado para as viagens. Outra forma é a pé, pois pode se cobrir grandes distancias quase sem custo algum. Documentos e vacinas necessárias Já que a Argentina é um país integrante do Mercado Comum do Sul (MERCOSUL) - formado por cinco membros plenos: Argentina, Brasil, Uruguai, Paraguai e Venezuela; cinco países associados: Chile, Bolívia, Colômbia, Equador e Peru– não há a necessidade de vistos e passaportes para a passagem pela a fronteira. É necessário apenas o documento de identidade (RG), mas sendo preferível a utilização do passaporte. Este documento deve estar expedidoa menos de dez anos e outros documentos como carteiras de motoristas, profissionais ou funcionais não são válidas. Não é recomendado ir com o RG, mesmo que possível. É mais adequado ir com o passaporte pois o mesmo é carimbado. Indo com o RG a burocracia é grande para a entrada do pais devido a alguns documentos que se sumir paga multas altíssimas. A respeito de vacinas de vacinas, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e a Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda a vacinação contra a Malária e a Febre Amarela, classificando como um Alerta ou Exigência para a adentrada na Argentina. Vale lembrar que a vacina deve ser administrada pelo menos 10 dias antes da data do início da viagem para conferir proteção. Em alguns casos, deve ser emitido o Certificado Internacional de Vacinação contra a febre amarela, que é emitido pela a ANVISA. Essa emissão ocorre no próprio aeroporto de Confins (CNF) – BH. Para o contato com a ANVISA, segue o seguinte dado: “Aeroporto de Confins - Telefone: (31) 3689-2009 Atendimento: Diariamente, de 9hs às 12hs e de 13hs às 17hs Endereço: Mezanino -sala 37, 38 e 39 -Aeroporto Internacional Tancredo Neves -CEP 33.421-000-Confins-MG” Para a visita ao país, não há necessidade do Certificado Internacional de Vacinação para esta viagem, mas sempre é bom precaver tendo as vacinas em dia. Pontos a serem visitados Buenos Aires oferece mais de 200 possibilidades de alojamento que representam 36000 praças disponíveis. Existem 17 hotéis cinco estrelas, 53 hotéis quatro estrelas, 42 hotéis três estrelas e 64 estabelecimentos de duas e uma estrelas, e também 27 apart-hotéis. Estes hotéis se encontram instalados em sua maioria na zona central da cidade, com fácil acesso aos principais pontos turísticos. Também existem muitas hospedagens e alojamentos alternativos, para quem busca algo mais econômico. Estes estabelecimentos geralmente estão situados em bairros mais distantes, mas o sistema de transporte permite o traslado de uma forma fácil e econômica. Como a cidade é um polo universitário, existe uma grande quantidade de albergues juvenis e residências universitárias com custos acessíveis para os estudantes, provenientes tanto do interior do país como dos países limítrofes. Os lugares turísticos mais importantes se encontram no Centro Histórico da Cidade, setor formado praticamente pelos bairros de Monserrat e San Telmo. A cidade começou a se construir ao redor da Praça Maior, hoje Plaza de Mayo (Praça de Maio), onde as instituições administrativas da Colônia estavam instaladas. Um ótimo lugares a serem visitados é o marco histórico da cidade, o Obelisco, que fica no coração da cidade. Partindo deste marco, há vários outros lugares ao seu redor, como o Teatro Cólon, os tribunais da cidade, os shows e as casas de tango. Até a sede nacional dos escoteiros da argentina é apenas 6 quarteirões do Obelisco, lá se encontrando também o Museo Nacional Scouts de Argentina. Segurança Se um cidadão brasileiro for detido pelas autoridades argentinas por qualquer razão, deve ter presente que: - os cidadãos brasileiros estão sujeito às leis deste país e o Consulado não pode intervir nas decisões da Justiça local; - o brasileiro tem o direito de comunicar seu lugar de detenção; - a justiça argentina garante um defensor gratuito (Ministério Público de la Defensa / Endereço: Callao 970 - 1023 / Telefone: 4814-8400). O Consulado, no entanto, pode: - assegurar-se de que a integridade física do cidadão brasileiro preso seja respeitada; - prestar orientações sobre os seus direitos; - informar a família no Brasil da detenção. O Consulado não pode representar o cidadão em juízo, nem arcar com despesas relativas a contratação de advogado. Caso seja do seu interesse a contratação de advogado particular, todas as despesas correrão por sua conta. Em caso de furto, roubo ou extravio, em que o nacional se encontre em território argentino sem documentos de viagem válidos, o Consulado poderá emitir uma "Autorização de Retorno ao Brasil" (ARB). Para a emissão do documento, o interessado deverá comparecer às dependências do Consulado e apresentar denúncia policial do roubo ou extravio; documento com foto (original ou cópia) que comprove sua nacionalidade brasileira. Caso não disponha de nenhum documento, o interessado deverá comparecer ao Consulado acompanhado por dois brasileiros documentados que atestem sua nacionalidade. A ARB é fornecida gratuitamente, com validade de 3 dias e permite exclusivamente viagens de regresso ao Brasil. A Polícia local aconselha, informalmente, que o turista que teve seus documentos roubados, se possível, entre nos banheiros públicos masculinos e femininos mais próximos (dentro de bares e cafés, por exemplo), já que a primeira providência de quem rouba documentos, junto com dinheiro, é desfazer-se deles, para não ser apanhado pela polícia com documentos alheios. Em caso de emergência médica, telefone para o número 107, Serviço de Emergência da Cidade de Buenos Aires, que pode enviar uma ambulância ao seu domicílio ou hotel. A cidade de Buenos Aires dispõe de hospitais públicos que atendem gratuitamente, em casos de emergência. O Consulado mantém regime de plantão para atender a brasileiros em situações de emergência ocorridas fora do horário de atendimento ao público e que requeiram providências que não possam aguardar os horários de expediente consular regular. Ligue para o número 15 4199 9668 e será atendido, em português, pelo funcionário de plantão. Caso esteja telefonando do Brasil, disque (00 xx) (54 9 11) 4199 9668. Locais de Hospedagem O hotel escolhido neste roteiro foi o Unique Park Central, localizado na Av Pres. Roque Sáenz Pena 1174, Buenos Aires, Capital Federal, Argentina. A categoria selecionada foi de três estrelas com a diária em apartamento standart incluindo café da manhã. Há outras opções para estadia, como por exemplo albergues e hoteis mais em conta ou entrar em contato com a sede nacional dos escoteiros da Argentina que tem local para hospedagem na própia sede. Contato com outros escoteiros Foi feito contato com o Pioneiro (Rover) Jonatan L. Chena do Clã Juan XIII e também com outro Pioneiro (Rover) Franco Costa, um dos coordenadores da Rede de Jovens do país. Recomendações gerais: O Consulado-Geral do Brasil em Buenos Aires tem recebido, nos últimos meses, crescente número de cidadãos brasileiros que sofreram furtos de valores e documentos na área da calle Florida, conhecido centro de comércio na capital argentina. 1. Recomenda-se toda a atenção ao transitar por essa área, especialmente em caso de abordagem por estranhos. 2. Recomenda-se, ainda, que se deixe cópia do passaporte ou de carteira de identidade expedida por Secretaria de Segurança Pública brasileira no hotel ou em lugar seguro. Essa cópia poderá ser útil em caso de necessidade de emissão de Autorização de Retorno ao Brasil (ARB), com a qual os brasileiros que tiveram seu documento de viagem ou de identidade furtado poderão regressar ao país. 3. Antes de viajar, identificar corretamente a bagagem, etiquetando ou numerando. Nos aeroportos e em locais de muita circulação, inclusive nos hotéis, não descuidar da bagagem. 4. Trazer consigo os documentos pessoais e guardar separadamente cópias destes documentos, bem como os dados de cartões de crédito e os telefones aos quais denunciar seu furto ou extravio. 5. Não deixar as bolsas de viagem abandonadas, penduradas em cadeiras ou poltronas: mantê-las a vista. Em restaurantes, não pendurar casacos e bolsas na cadeira nem deixar a bolsa sobre a mesa. 6. No hotel, solicitar sempre caixa de segurança para depositar jóias, dinheiro, documentos ou objetos de valor - e exigir recibo; fechar a porta do quarto com chave. Não esquecer no cofre do hotel o passaporte e a passagem aérea. 7. Ao tomar um táxi, observar o cartão de identificação do motorista na parte traseira do assento. Dentro do táxi, não contar dinheiro nem exibir objetos de valor. Pagar o taxi preferencialmente com notas de pequeno valor. 8. Não carregar grandes somas de dinheiro. Não guardar todo o dinheiro em um só lugar. 9. Evitar transitar em ruas ou praças desertas, à noite; depois de 22h, evitar tomar táxis na rua, preferindo radio táxis ou remises. 10. Recomenda-se ao viajante o cuidado com a abordagem feita na rua por pessoas que se ofereçam para ajudá-lo. Em muitos casos, trata-se de tentativas de furto. 11. Contratar excursões apenas com companhias conhecidas, sem aceitar promoções oferecidas na rua. 12. Não trocar moeda na rua, mas apenas em bancos ou casas de câmbio. 13. Não esquecer o telefone/endereço do hotel e do Consulado- Geral do Brasil (4515 6500), além de dados sobre indicações médicas (tipo sanguíneo, por exemplo), sobre alergias ou doenças. 14. Casos em que o brasileiro sentir-se vítima de discriminação de qualquer naturaza poderá contatar a "Institución Nacional contra laDiscriminación, la Xenofobia y el Racismo" (Inadi) - Endereço: Moreno 750 1er. piso - C.P.: C1091AAP / Telefone: 0800-999-2345 - 24hs - todos os dias 15. Denúncias sobre práticas abusivas de establecimentos comerciais na Argentina poderão ser encaminhadas à "Subsecretaría de Defensa del Consumidor": Endereço: Av. Julio A. Roca 651 (1322) Piso 4 Sector 22 / Telefone: 0800- 666-1518 - Lunes a viernes 08 a 20 hs. Alguns links uteis: http://www.scouts.org.ar http://conversor-moedas.net/ http://www.anvisa.gov.br/viajante http://pt.wikipedia.org http://www.portalconsular.mre.gov.br/antes-de-viajar-1/alerta-aos-viajantes-1/argentina
Started Ended
Number of participants
2
Service hours
192
Location
Brazil