O Céu ao Alcance das Mãos
Brazil

O Céu ao Alcance das Mãos

Existem pequenos detalhes que passam muito despercebidos na atualidade. Assuntos que passam e nem vemos de tão simples, mas que para outras pessoas pode fazer a diferença. A inclusão em uma sociedade é de extrema importância independente de como a pessoa for. A Astronomia é uma das ciências mais antigas desde os primórdios da humanidade, um estudo que para muitos exige apenas a observação dos corpos, então como que se levaria esse assunto para os deficientes visuais? Eis o meu projeto como pioneira, pois o meu lema é SERVIR! Primeiramente, sou estudante do curso de Física da UFPR e desde criança meu amor pela astronomia sempre cresceu, quando entrei para o Programa de Extensão de Física logo entrei para o Projeto Astro, que apresentamos astronomia para a comunidade em geral. O desafio de apresentar a Astronomia para deficientes visuais foi em um primeiro momento bem assustador, pois não tinha a menor ideia de como transmitiria o conhecimento que tenho, então tive a ajuda do IPC-Instituto Paranaense de Cegos, eles ajudaram em todas as dúvidas que eu possuía e conheci ainda mais sobre como é o trabalho deles. Desde sessões fotográficas a literatura me chamaram muito a atenção e me incentivaram mais para dar o meu melhor nesse projeto. Agora, como eu iria mostrar as constelações e os "desenhos" formados pelas estrelas? Então, adotando a técnica do Braille desenhei algumas constelações que são mais conhecidas em Curitiba. A impressão 3D foi fornecida pela Biblioteca de Ciência e Tecnologia da UFPR, então as 4 constelações que escolhi foram impressas em auto relevo. Falando em questão de magnitude das estrelas optei por fazer pontos maiores e menores no papel para os visitantes terem noção de como as estrelas se diferenciam em tamanho. Falando sobre o Sistema Solar, o projeto de extensão que faço parte forneceu a maquete do Sol e dos Planetas, então quando tocavam cada planeta sentiam a diferença de tamanho absurda. O ponto mais desafiante foi falar sobre os aspectos físicos e geológicos dos planetas, pois existiam pessoas que já nasceram com a deficiência visual e nunca tinha visto uma cor sequer na vida. Para isso, quando fui procurar ajuda para desenvolver o trabalho, me informaram que para tratar sobre cores é preciso associar à sensações, por exemplo: "vermelho --> calor". O planetário da UFPR também foi levado, então aquela curiosidade de saber o que é um planetário foi impressionante, o barulho, o tato chamaram muito a atenção do pessoal. Desde crianças até idosos ficaram encantados com essa descoberta. Me senti realmente realizada fazendo esse projeto, como pioneira posso dizer que servir ao próximo é uma das melhores satisfações que você pode ter na vida. Demonstrar que você se importa com o seu próximo te faz ter uma vida melhor, você se sente mais feliz! Espero que minha história inspire você a ajudar a construir um mundo melhor! Scouts: Creating a Better World!
Started Ended
Number of participants
10
Service hours
500
Location
Brazil
Topics
Youth Programme